Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \19\UTC 2010

Lightheaded é uma lição de vida, de moral, uma animação tão simples e tão bela, criada por Mike Dacko, ela é fenomenal.
Curiosidade, expectativa, persistência e determinação são sentimentos explícitos nas vidas de pequenos bonecos de cera que vive da melhor maneira que poderiam escolher.
Uma decisão muda toda uma trajetória.

Anúncios

Read Full Post »

O trabalho é de Erika Isis Simmons.
E o que é a aparência numa hora dessa? Tem mais lá no Haznos.

Read Full Post »

Vocês têm noção da quantidade de dinheiro gasto em remédios e o prejuízo que a dor de cabeça dá ao mundo? Não é difícil de pensar que todos nós, um dia, sentimos essa dor, mas vocês sabem qual é o impacto dela?
Bom, se vocês quiserem saber, aqui tem o teste.

Read Full Post »

Não tem como negar sua beleza: seus lábios carnudos, sua pele clara e seus olhos verdes ganham destaque em qualquer cena. Mas não é somente disso que a Scarlett vive. Desde muito cedo ela vem trabalhando como atriz, para ser mais exata, desde 1994 onde estreou no filme O Anjo da Guarda.
E como já participou de vários outros, vou citar os mais conceituados que são Match Point e Vicky Cristina Brarcelona de Woody Allen, Encontros e Desencontros de Sofia Coppola e Mundo Cão de Terry Zwigoff. E agora, foi escolhida para Lunatic at Large, o roteiro perdido do Stanley Kubrick.
A idéia original foi desenvolvida junto com Jim Thompson. É uma história romântica vivida em Nova York nos anos 50 que visa desvendar o mistério do lunático à solta, ela terá a companhia de Johnnie Sheppard, personagem de Sam Rockwell – exatamente o mesmo casal de Homem de Ferro 2 – e será dirigido por Chris Palmer.
Bom, como não tem previsão para o início das filmagens, o jeito é esperar para ver. Aliás, quem não viu os filmes citados acima, eu recomendo.

Read Full Post »

O Amor

Quem não vive, desconhece, pois na mais pura essência da vida lá está ele.
O amor…
Palavra ambígua e sem tradução, você quer dizer sim e diz não.
Ah! O amor…
Risos que se misturam com lágrimas, felicidade que se transforma em tristeza.
Ah! Saudade.
Nada como a presença, um abraço, um calor.
Ah! O amor…

“Para viver um grande amor é muito, muito importante viver sempre junto e até ser, se possível, um só defunto — pra não morrer de dor. É preciso um cuidado permanente não só com o corpo mas também com a mente, pois qualquer “baixo” seu, a amada sente — e esfria um pouco o amor. Há que ser bem cortês sem cortesia; doce e conciliador sem covardia; saber ganhar dinheiro com poesia — para viver um grande amor.”
(Para viver um grande amor – Vinícius de Moraes)

Read Full Post »